Pássaros da liberdade: jovens judeus sionistas socialistas

Passaros da Liberdade

 

Carla Bassanezi Pinsky

VIAF    WorldCat    Google

Consulte o WorldCat para achar o livro na biblioteca mais próxima.

O livro, baseado na tese de doutorado, pode ser adquirido em varias livrarias. A tese foi baixada da Biblioteca Digital da Univeridade de Campinas cujas condições de uso são:

Todo o conteúdo das bases disponíveis na Biblioteca Digital da Unicamp destina-se para uso pessoal ou científico, sendo proibida a sua comercialização.”

Pássaros da liberdade: jovens judeus sionistas socialistas; rapazes e moças do movimento Dror (1945-1960)

Carla Sílvia Beozzo Bassanezi Pinsky

Tese (doutorado) – Universidade Estadual de
Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas

Orientador: Guita Grin Debert, Campinas, SP: 1999.

Título e Cólofon [1]

Sumário [3]

Introdução [5]

 

  1. Capítulo 1 : A trajetória [19]

1.1. Os primeiros tempos [19]

1.2. Estrutura do Movimento [34]

1.3. Os chaverim [38]

1.3.1. Origem familiar

1.3.2. O que levou os jovens ao Dror? O que os atraía no Movimento?

1.4. História do Dror no Brasil [62]

1.4.1. Números

 

  1. Capítulo II: As bases teóricas [85]

2.1. A inspiração: idéias que vieram de longe [85]

2.1.1. Movimentos pioneiros       

2.1.2. Pensadores        

2.1.2.1. Gordon  

2.1.2.2. Borochov        

2.1.2.3. Katzenelson

2.1.3. Questões de gênero  

2.1.4. Kibutz      

2.1.5. Movimentos juvenis e movimentos Juvenis pioneiros

2.2. A imaginação criadora: idéias forjadas no Brasil [106]

2.2.1. “O que somos?”

2.2.2. Juventude e classe social

2.2.3. Revolucionários x burgueses

2.2.4. Auto-realização         

2.2.5. Igualdade sexual e novas relações familiares     

2.2.6. Por uma nova educação   

 

  1. Capítulo III – As práticas sociais [131]

3.1. Ação educativa [131]

3.1.1 Leituras

3.1.2. Atividades

3.2. Os significados da proletarização [166]

3.3. Identidade judaica, identidade nacional [174]

3.4. O Movimento e a coletividade judaica [178]

3.5. O Movimento e a Família [183]

3.6. Convicções e comportamentos [190]

3.6.1. Auto-imagem

3.6.2. Os “outros” jovens

3.6.3. Igualdade, hierarquia, democracia

3.6.4. Liderança, popularidade, prestígio

3.6.5. Ideais e modelos: madrich, shliach, herói, chalutz

3.6.6. Bachur e bachurá

3.6.7. Os chaverim e as regras não escritas

3.6.8. Sexualidade, amor livre, namoros

3.6.8.1. Casamentos no grupo

3.7. Indivíduo e coletivo [251]

3.8. Desvios de rumo [255]

3.9. Expectativas [258]

3.9.1. Expectativas com relação à vida familiar

3.9.2. Expectativas com relação à vida em Israel

3.10 Um kibutz em Jundiaí: a Hachshará [265]

 

Conclusão [283]

Glossário [291]

Apêndice 1. Organograma da estrutura do Movimento [298]

Apêndice 2. Hinos do Movimento [299]

Bibliografia [301]

 

Arquivo da Tese completa  (10 Mega) [aqui]

Esta página em formato PDF pode ser obtida aqui